Eclipse solar total

Hoje, dia 2 de julho de 2019, ocorrerá um dos fenômenos astronômicos mais raros de se observar em um mesmo local. O último eclipse solar total ocorreu na região dos Estados Unidos em 21 de agosto de 2017, chamado de “O Grande Eclipse Solar Americano”, e a última vez que o mesmo fenômeno foi observado por lá foi apenas em 1880! Fazendo com que a média de ocorrência de um eclipse solar em um mesmo local específico seja de aproximadamente 1 vez a cada 300 anos.

O eclipse total solar dessa vez, que foi apelidado de “O Grande Eclipse Solar Sul-Americano”, poderá ser visto com maestria pelos chilenos e argentinos, já que os dois países estão na faixa observável do eclipse que possibilitará ver a lua encobrindo totalmente o Sol. Em outras partes do hemisfério Sul, em uma larga faixa se estendendo do pacífico sul até a América do Sul, o eclipse poderá ser visto parcialmente. 

Aqui no Brasil, o único eclipse solar de 2019 poderá ser melhor observado no Rio Grande do Sul, especialmente na fronteira com o Uruguai e Argentina. O Nordeste brasileiro não conseguirá ver o evento já que o eclipse se iniciará em um horário em que a região já estará escura. Segue abaixo lista com as cidades onde será possível ver o eclipse parcial do Sol e o horário de início e término da observação:

tabela horarios

O eclipse solar acontece sempre que a lua fica localizada entre a Terra e o Sol, encobrindo a luz solar para algumas regiões específicas da Terra. Ele pode ocorrer de três formas: total, parcial ou anelar. O eclipse total do Sol ocorre quando toda a luminosidade do Sol é encoberta pela Lua, deixando as regiões escuras durante o curto período do evento. O eclipse parcial ocorre quando apenas parte da luminosidade solar é encoberta pela Lua. E por último e eclipse anelar, que é quando um anel de luminosidade do Sol é visto ao redor da Lua. Veja a esquematização abaixo para entender melhor:

esquema eclipse solarFonte: Wikipédia

Melhor aproveitar o momento para observar o eclipse por aqui já que o próximo eclipse solar acontecerá em terras brasileiras apenas em 21 de agosto de 2045. E para a observação devem ser tomados alguns cuidados importantes, pois olhar diretamente para o Sol sem qualquer tipo de proteção é perigoso e pode causar danos irreparáveis. O melhor material de fácil obtenção que pode ser usado para observar o eclipse é o filtro 14, que é utilizado em máquinas de solda, facilmente encontrado em lojas de materiais de serralheria. Lembrando sempre de respeitar o limite máximo de 15 segundos de observação, dando sempre uma pausa para o descanso dos olhos.

adam-smith-ebGd-nqQCH8-unsplash

Por estar na faixa observável do eclipse total, o observatório ESO (Observatório Europeu do Sul), localizado no deserto do Atacama (Chile) transmitirá ao vivo as imagens do eclipse solar acontecendo por lá. Você pode acompanhar pelo site https://www.eso.org/public/live/ e boa observação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: