O Aquífero Guarani e sua importância

Em algum momento da sua vida, você já deve ter ouvido falar do Aquífero Guarani. Sem dúvida, o reservatório já é notável pelo nome: a matriz cultural e linguística dos povos do Guarani é uma da mais fortes marcas transfronteiriças deixadas pelos indígenas na América do Sul, pois, até hoje, a língua Tupi-Guarani permanece sendo a mais falada entre todos os indígenas sul-americanos. Mas, depois de uma análise mais aprofundada desse reservatório, vai ficar claro que o aquífero não é grande apenas pelo nome. Isso será o que veremos.

gruta itambeA Gruta de Itambé, localizada no município de Altinópolis, São Paulo, apresenta um afloramento do aquífero em sua estrutura.

Mas, afinal de contas, o que é um aquífero?

aquiferoÉ muito comum um aquífero ser associado erroneamente a um lago subterrâneo, como o representado nesta figura.

Pode parecer uma pergunta fácil, mas a resposta não é tão simples. A ideia corrente mais comum que as pessoas têm é de imaginar o aquífero como um grande lago contínuo debaixo da superfície, mas essa visualização é enganosa. Existem diferentes tipos de aquíferos, mas sua definição geral pode ser cravada como um reservatório de água armazenado em uma formação geológica que permita esse acúmulo hídrico pela porosidade das rochas.

A água, desse modo, estaria contida nos preenchimentos (ou fissuras) das rochas, indo na direção oposta do senso comum. Afinal, é comum que seja feita a associação da rocha como um material maciço, mas essa propriedade depende muito do tipo da composição química e  estrutural das moléculas que fazem parte do material. 

Mas um questionamento razoável a ser trazido para essa definição é: a princípio, como esse acúmulo de água passa a existir por baixo da superfície? Apesar de ser possível que já existissem afloramentos hídricos circunstanciais em subsuperfície, os aquíferos costumam estar associados com o regime de chuvas localPortanto, as formações geológicas que possuem a propriedade de serem porosas são absolutamente essenciais para a criação de aquíferos. Ainda assim, o aquífero só consegue se abastecer nas superfícies em que o solo for mais poroso e permeável.

A ilustração a seguir busca esquematizar o processo de reposição da água a partir da absorção da água que se desloca para as fissuras entre as rochas.

esquema-aquiferoRepresentação esquemática de um aquífero e das zonas de abastecimento do aquífero em superfícies porosas.

Qual é a magnitude do Aquífero Guarani?

aquifero guaraniComo é possível perceber, a maior parte do aquífero se localiza em território brasileiro, abrangendo regiões populosas do país (como parte da região Sudeste).

O Aquífero Guarani:

  •  Abrange uma área de 1,2 milhões quilômetros quadrados, o que equivale a mais de um bilhão de campos de futebol ou ao território da África do Sul.
  •  Possui um número superior a 2 mil poços artesianos perfurados. 
  •  Detém um volume próximo de 55 mil quilômetros cúbicos de água, o que já é um volume superior a 56.400 reservatórios do Sistema Cantareira (que atende a Região Metropolitana de São Paulo) em seu volume máximo.
  • Faz parte do território do Uruguai, Paraguai, Argentina e Brasil, sendo este último aquele que possui a maior porção do Aquífero.

Com um tamanho desses, o Aquífero assume grande relevância no cenário social em função de seu imenso potencial hídrico. Contudo, essa abundante riqueza natural corre o risco de ser cada vez mais contaminada no futuro. Os agrotóxicos usados para a agricultura, por exemplo, podem ser levados para o interior da terra nas zonas de absorção e recarga do aquífero, contaminando a água localmente. Entretanto, apesar do recurso hídrico se encontrar em meio de diversas fissuras rochosas, ainda existe circulação dos fluidos no interior do corpo hídrico, aumentando o grau de propagação dos agentes contaminantes na água.

Nesse contexto, é importante lembrar que, de nada importará a magnitude e a abundância dos recursos naturais encontrados se eles não puderem ser gerenciados com sustentabilidade. É por isso que está nas mãos das sociedades em determinarem se o Aquífero Guarani será uma alternativa sustentável do futuro ou apenas mais um recurso descartável e temporário de nossa época. 

É em decorrência de todas as preocupações existentes no manejo hídrico de aquíferos que a geofísica pode ser uma importante ferramenta de controle nas análises de volume e massa hídrica contidos por baixo da superfície. A área de estudos que engloba essa ferramenta se chama gravimetria e futuramente explicaremos a importância dela para aquíferos como o Guarani. Portanto, não deixe de acompanhar nossas próximas publicações para descobrir um pouco mais a respeito das diversas aplicações geofísicas na sociedade!  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: