No final de 2017, duas professoras da St. Nicholas School, uma escola internacional localizada em Pinheiros, entraram em contato com a IAG Júnior visando encontrar novidades que pudessem acrescentar ao currículo escolar de seus alunos. Pensando em alcançar esse resultado, a escola contratou a IAG Júnior para a realização de uma palestra e duas oficinas interativas.

Ao final do projeto, a escola esperava despertar nos seus alunos o interesse na Astronomia e na ciência como um todo, além de mostrar para os pais, o valor que a escola entregava para a formação educacional dos seus filhos.

O desafio

Tivemos 3 grandes desafios na realização deste projeto. O primeiro desafio, foi o tamanho da turma, uma vez que a palestra seria apresentada para um grupo de 100 alunos. O segundo, foi a faixa etária dos alunos, que tinham 5 e 6 anos de idade. E o terceiro, foi a língua falada pelos alunos, já que grande parte deles só falavam inglês.

A solução

Com o intuito de facilitar a assimilação dos conteúdos, a palestra e as oficinas deveriam estar relacionadas com os conteúdos que estavam sendo ministrados em sala de aula. A palestra abordou a Terra e sua interação com o Sistema Solar, enquanto as oficinas consistiram na construção de modelos do Sistema Solar, utilizando bolinhas de isopor com tamanhos diferentes, de modo que cada bolinha representava um planeta diferente.

Em razão do tamanho da turma e faixa etária dos alunos, a palestra não poderia ser inteiramente expositiva. Logo, foi necessário fazer uma palestra dinâmica e encantadora para o público, fazendo com que os mesmos estivessem presentes e participativos.

Para garantir que a palestra e as oficinas fossem bem sucedidas para todos os alunos presentes, as professoras da escola acompanharam os alunos que só falavam inglês para sanar eventuais dúvidas dos mesmos. Além disso, os slides da palestra continham uma quantidade mínima de textos, tornando-a visualmente compreensível e abrangente para todos.

O resultado

Após a realização do projeto, as professoras viram, em suas aulas, a diferença nos alunos após o projeto. Estavam mais curiosos, perguntavam mais. Tornaram-se pequenos cientistas. Uma das professoras fez o seguinte depoimento: “Entender a realidade da escola e apresentar um conteúdo personalizado foi essencial para o sucesso do projeto!”.

Por fim, a avaliação das professoras teve uma média 9 na pesquisa de satisfação do cliente. Como aspectos determinantes para o sucesso do projeto, foram citados a clareza com que foi explicado, os visuais utilizados e a confiabilidade da informação científica.

Figura 1 (capa): Os medidores do nível de água dos reservatórios eram constantemente acompanhados pela mídia durante a crise hídrica da cidade de São Paulo.

Não é novidade que a escassez hídrica vem se tornando um objeto de discussão frequente nos últimos anos. A água se constitui como um dos recursos mais essenciais para a sobrevivência humana, mas os recursos hídricos próprios para o consumo humano são limitados e estão se esgotando. A principal razão que justifica essa redução se deve ao mau gerenciamento da água nas cidades e em meios rurais.

Ler mais

Nesta segunda-feira, dia 11, ocorrerá o Trânsito de Mercúrio. O evento vem sendo amplamente divulgado nos meios de comunicação gerando muitas expectativas para cientistas, astrônomos amadores e curiosos da natureza. Mas, você sabe o que significa? A gente explica!

Ler mais